Quando escrevo sinto a vida asfixiando a morte!



Marluce Freire Nascasbez


Charme? Caráter? Fosse o que fosse, ela tinha isso.


Virginia Woolf



sexta-feira, 25 de junho de 2010

.


Meus versos




Nos meus versos

Ponho os meus reversos

Sem revessos,

Neles, meus versos abstrusos,

Onde moro sozinha, numa vida díspar!

Mas no meu anverso, sempre escondo

Um verso!

(Em camisa de força...)



Marluce Freire Nascasbez
.
.

9 comentários:

  1. Marluce, que lindooooooooooooo isso.

    No meu anverso, sempre escondo um verso.
    Perfeito, sublime!

    Um abraço grande!

    ResponderExcluir
  2. Linda poesia, Marluce, aliás como a maioria que vc escreve.
    Sou sua fã e amo seus escritos.
    Querida, basta clicar na poesia, lá no Saavedra, que ela aparece no tamanho natural.
    Hoje postei outra, mas coloquei-a embaixo também.

    Um bjão amada amiga.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, amiga Marluce.

    "QUANDO ESCREVO ASFIXIO A MORTE"
    Eu também me sinto assim.
    ------------------
    Lindo poema! O verso que você esconde numa "camisa de força", é a carta na manga, para asfixiar a morte, por muito tempo.

    Um grande abraço. Tenha um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. Quero lhe agradecer pela honra da sua visita.
    O seu comentário, eu o senti, como se você estivesse olhando pra mim, e fazendo aquele elogio maravilhoso.

    Quando você usou a palavra ESCÂNDALO, eu percebi a sua sintonia com o texto.

    Aí, como se não bastasse, você repetiu a palavra ESCÂNDALO, fechando com chave de ouro esse elogio, que senti aqui, sincero!

    Um abraço apertado, amada!

    ResponderExcluir
  5. Oi, graças ao seu comentário que eu descobri o seu blog bonito, com muitos sentimentos do coração vai te seguir eu realmente gostei. Um abraço beijos

    ResponderExcluir
  6. É muiot gostoso quando das palavras conseguimos acesso a passeios marcados por contrastes a proporem a elas vibração espetacular.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  7. Oi, Marluce,

    belo jogo de palavras... e de versos diversos!

    abç

    ResponderExcluir
  8. "Mas no meu anverso, sempre escondo

    Um verso!"

    A beleza está aí. Igual ao jogo, onde a gente esconde uma carta. E na vida, a gente esconde alguns detalhes...

    ResponderExcluir
  9. Já de volta e encantado por sua sensibilidade.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir