Quando escrevo sinto a vida asfixiando a morte!



Marluce Freire Nascasbez


Charme? Caráter? Fosse o que fosse, ela tinha isso.


Virginia Woolf



sexta-feira, 10 de dezembro de 2010






.
.




São de nuvens e estrelinhas os meus dias!

E se assim não fosse,

Eu criava-os dessa maneira sua existência!



Ah, eu sou assim, inventiva!
(Atrevida!)





Marluce Freire Nascasbez






Átimo






Átimo






A borboleta fecha as asas,

Ao abri-las,

Acorda o jardim!





.

                                                                Marluce Freire Nascasbez



terça-feira, 7 de dezembro de 2010


.
.
.
.
.

Eu e o outono,


                                                           Precisamos de folhas para poder existir!





                                                          Marluce Freire Nascasbez
.
.
                            



.

Estou assim como a estação,


Inexoravelmente de mudança...





Marluce Freire Nascasbez
.
.
.
.


                                         
.
.

Deixo uma colher suja na pia,


Para olhar a estrela!



E colher um poema!







Marluce Freire Nascasbez

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

.
.
                                                        http://i.olhares.com/data/big/367/3674342.jantapg
.

.
Desfiz-me em folha como o outono

 Em tantos versos que escrevi!



 (Acreditando em vida múltipla...)





                                                        Marluce Freire Nascasbez
.
.