Quando escrevo sinto a vida asfixiando a morte!



Marluce Freire Nascasbez


Charme? Caráter? Fosse o que fosse, ela tinha isso.


Virginia Woolf



domingo, 18 de abril de 2010

Dá saudade(!)...

.
.



.
Essa flores sâo sempre-viva, mas são conhecidas popularmente por SAUDADE
.

.
.



Das saudades...


A primeira flor que colhi na vida,
Foi (a) saudade!

Colhida quase em botão,
Para outro...  ...também colhido em botão...


Cobri a morte de saudades,
E morri das mesmas flores...


.

Marluce Freire Nascasbez
.

3 comentários:

  1. Marluce,

    Que lindaaaaas suas escritas.
    Voltarei mais vezes :)

    Um beijo com carinho!

    ResponderExcluir
  2. Querida Marluce, não sei para onde as palavras me levarão mas o teu caminho é mais alegre, mais florido e mais iluminado que o meu.
    Acho linda a poesia que fala de alegria, esperança, amor e me ressinto pois não consigo caminhar por essas trilhas desde que meu filho se foi. Vc entende?
    Não queria que fosse assim e tento escrever sobre outros temas, mas me domina a tristeza.
    Virei sempre aqui para me alimentar da beleza de teus versos, quem sabe assim me reencontrarei com a esperança.

    Amiga, vc mora na mesma cidade de Lio Viola?


    Bjs querida

    ResponderExcluir