Quando escrevo sinto a vida asfixiando a morte!



Marluce Freire Nascasbez


Charme? Caráter? Fosse o que fosse, ela tinha isso.


Virginia Woolf



sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Imagem google






O vaga-lume ( pirilampo)







O vaga-lume

É um artrópode,

Diz a ciência!



Digo eu!

Um vaga-lume

É o olho de Deus disfarçado

Pairando no ar,

Querendo ficar bem pertinho de nós!



Talvez,

Dizendo baixinho:

__ Eu gosto de divagar,

Nas asinhas do vaga-lume...







Marluce Freire Nascasbez
.
.
.
(Na mais pura intimidade com Deus!)

8 comentários:

  1. Marluce... Dona das palavras sublimes em sua intimidade com o Universo e tudo que o compõe...

    Amiga... As Veredas de seu carinho me deixam em emoção... Linda noite!

    Grata pela visita!

    Lindo fim de semana!

    Sil
    Sempre aqui

    ResponderExcluir
  2. Qto tempo não vejo um pirilampo...
    Bj*

    ResponderExcluir
  3. Então divagamos juntas, porque lembrei a infância, e a mágica das luzes que eu sonhava em aprisionar em um vidro, só pra mim! Coisa de criança, hoje sei que eles são belos porque livres!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que bela divagação, Marluce!

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  5. Bom final de semana amiga. Beijos Amelia

    ResponderExcluir
  6. Olá querida Marluce,

    até eu me senti na mais pura intimidade com Deus ao ler-te.
    Que lindo!

    Marluce, a autora do post sou eu...

    A.C. são as iniciais do meu nome verdadeiro... Amélia Costa... :=)

    Um beijo enorme e que tenhas um feliz final de semana.

    ResponderExcluir
  7. DE algo tão sutil,voc~e fez tão marcante.
    Lindo,lindooo!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  8. Marluce,

    Impossivel entrar aqui, e não me emocionar com suas palavras!

    Pura LUZ!

    Um beijo, minha querida!

    ResponderExcluir